31/01/2013







Quando a luz da manhã te trouxer
a urgência inadiável de acordar e renascer
falar-te-ei
daquilo que nasce e morre enquanto dormes
e da brisa morna que me embala
em cada madrugada.



3 comentários:

  1. E fico com os olhos a saltar entre a foto e o texto indeciso em tomar posição sobre qual gosto mais.

    ResponderEliminar